Graduação em Matemática

Curva epidemiológica da COVID-19 em Manaus

Palestrante: Wilhem Alexander Cardoso Steinmetz
Universidade Federal do Amazonas

Data: 23/10 
Horário: das 10:00 às 10:40
Link: www.youtube.com/watch?v=r4ZFXWSgu8A

Resumo: O primeiro caso de COVID-19 em Manaus foi registrado no dia 13/03/2020 e em um curto espaço de tempo o número de infecções cresceu ao ponto de provocar um colapso no sistema de saúde da cidade. Usando um modelo compartimental SEIR, modelamos a curva epidemiológica da COVID-19 em Manaus. Dado o número reduzido de testes de COVID-19 efetuados, a nossa modelagem se baseou nos números diários de sepultamentos e cremações.

Comitê Organizador: 

 

Adilson Eduardo Presoto
Universidade Federal de São Carlos 

Bruna Oréfice Okamoto
Universidade Federal de São Carlos 

Guillermo Antonio Lobos Villagra
Universidade Federal de São Carlos 

Gustavo Carvalho Mauricio
Universidade Federal de São Carlos 

José Nazareno Vieira Gomes
Universidade Federal de São Carlos 

Karina Schiabel 
Universidade Federal de São Carlos 

Luiz Roberto Hartmann Junior 
Universidade Federal de São Carlos 

Thaís Mara Dalbello 
Universidade Federal de São Carlos 

Wladimir Seixas
Universidade Federal de São Carlos

PET-Matemática 
Universidade Federal de São Carlos 

Classificação topológica de curvas em superfícies orientáveis

Palestrante: Ingrid Sofia Meza Sarmiento
Universidade Federal de São Carlos 
Data: 03/09 
Horário: das 15:00 às 15:15
Local: Auditório DM

Resumo: A classificação de curvas em superfícies (orientáveis ou não orientáveis) aparece em alguns contextos. Por exemplo, a classificação das imersões de S1 em superfícies (orientáveis ou não orientáveis) está relacionada com as palavras de Gauss [4]; em [1] a classificação das curvas em superfícies é chamada de geotopia; em [2], p. 39, a classificação de curvas em superfícies orientáveis é apresentada (embora n˜ao seja feita uma demonstração explícita desse resultado) com o objetivo de apresentar a técnica chamada de princípio de mudança de coordenadas, utilizada na teoria de grupo de classes de aplicações; e na classificação topológica de folheações em superfícies [3]. O objetivo deste trabalho é apresentar a classificação das curvas em superfícies orientáveis por um homeomorfismo ambiente. Vale observar que a resposta ao problema da ah-equivalência depende da resposta de um problema de extensão. A classificação aqui apresentada é uma generalização daquela descrita por Rolfsen em [5] para o caso dos nós em S2 e no toro e, coincide com o conceito de equivalência de nós usado na classificação de nós em S3 . Mas essa classificação difere da classificação das curvas por homotopia ou homologia.

 

Referências
[1] J.S. Carter, Classifying immersed curves, Proc. Amer. Math. Soc., 111 (1991), 281–287.
[2] B. Farb and D. Margalit, A primer on mapping class groups, Princeton Mathematical Series, 2012.
[3] J. Martinez-Alfaro, I. S. Meza-Sarmiento and R. D. S. Oliveira, Singular levels and topological invariants of Morse Bott integrable systems on surfaces, J. Differential Equations 260 (2016), 688–707.
[4] M. McIntyre, Bounding immersed curves, Topology Appl., 78 (1997), 251–267.
[5] D. Rolfsen, Knots and Links, Math. Lecture Ser. No 7. Publish or Perish, Inc., Berkeley, Calif., 1976

Atratores para equações de evolução: prevendo o comportamento das soluções de uma equação diferencial

Palestrante: Maykel Belluzi
Universidade Federal de São Carlos 
Data: 03/09 
Horário: das 15:00 às 15:15
Local: Auditório DM

Resumo: Atratores para equações diferenciais de evolução são objetos que simplificam e auxiliam o estudo do comportamento das soluções da equação após transcorrido um determinado tempo. Introduziremos e exemplificaremos os atratores para sistemas bidimensionais de EDO's, com o intuito de ilustrar a forma como atuam para casos simples. Uma vez estabelecido tal conceito, comentaremos como uma EDP pode ser transformada em uma EDO em um espaço de dimensão infinita e então destacaremos a importância dos atratores para estes casos.

Subcategorias

As Atividades Curriculares de Integração Ensino, Pesquisa e Extensão (ACIEPEs) são atividades curriculares complementares inseridas nos currículos de graduação, com duração semestral de 60 horas, valendo 4 créditos acadêmicos.

Os estudantes dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Matemática podem se matricular em qualquer uma constante no catálogo semestral de ACIEPEs, disponível no site da Pró-Reitoria de Extensão - ProEx.

 
Será um seminário de alcance interinstitucional dirigido especialmente por e para nossas e nossos estudantes de final de graduação ou início da pós-graduação,  com interesse em temas de topologia algébrica ou assuntos correlatos (sem definição precisa), permitindo a troca de informações e a criação de uma comunidade.
 
Acontecerá quinzenalmente, ao cair da tarde das segundas-feiras,  às 18 horas, a partir da próxima segunda-feira, 30 de agosto de 2021. 
 
Caso queira fazer parte da lista de divulgação, por favor escreva para: daniel.vendruscolo@ufscar.br
© 2018 Graduação em Matemática - UFSCar - Rod. Washington Luís, Km 235 - São Carlos, SP - Brasil - 13565-905